Banda Agitaê revelação do verão 2019

São 13 anos tocando, cantando, inovando, levando ao público o repertório sempre atualizado com os maiores sucessos. Neste verão incluindo o carnaval 15 shows!

A Banda Agitaê, de Itapemirim trabalhou muito neste verão, se apresentou 15 vezes, sendo oito só no carnaval. Ela se apresentou no fervo de Iriri/ Anchieta, Marataízes – na linda Lagoa do Siri, na Praia de Marobá, em Presidente Kennedy, subiu no palco em casa, ou seja, na Praia de Itaoca e em Piúma arrastou mar de gente, no domingo de carnaval em cima do trio elétrico.

Agiatê faz jus ao nome, agitou todos os foliões por onde passou, mas na Cidade das Conchas foi incrível, a Avenida Beira Mar ficou completamente tomada de gente do início ao fim da orla. E pra não decepcionar o público, a Banda levou os maiores sucessos para o trio: Jeniffer, Bloguerinha, Parado no Bailão, Tic Nervoso, Teleguiado, Atrasadinha, Só quer Vrau e não é que a galera pirou na hora do: “Essas malandra assanhadinha/ Que só quer vrau, só quer vrau/ Só quer vrau, vrau, vrau/ Vem pra favela ficar doidinha/ Então, vem sentando aqui/(Senta aqui, senta aqui, vai)”…

O empresário da banda, Matheus Ferreira Peçanha, que administra várias outras na região está orgulhoso da Agitaê. Ele recebeu a Reportagem do site Espírito Santo Notícias, no escritório, em Itaoca e falou detalhes, desde o surgimento, até hoje. A Agitaê conta com 16 integrantes, trazendo Taytiana e Teo no vocal, uma combinação mais que perfeita.

Oportunamente, Matheus agradeceu as prefeituras que contrataram a Banda no carnaval, foram oito shows. “O que dizer desse carnaval e tantas imagens tantos vídeos difícil até de escolher, mas, vamos agradecer a todos, primeiramente, Deus pela graça e proteção divina nesse carnaval e também aos prefeitos Tininho Batista, Fabricio Petri,  Amanda Quinta Rangel, Thiago Peçanha Lopes, Ricardo Costa pela confiança depositada, aos secretários de Turismo, Zenildo Porto de Kennedy, Phelipe Philipe Verdan, Marataízes, Edinho Damaceno, Anchieta, Wilson Viana, Itapemirim e Jéssica Andrade de Piúma. Obrigado por acreditar na Banda Agitaê”, agradeceu o empresário.


Para Matheus Peçanha, cada Show tem sua história, “Lagoa do Siri foi lindo, obrigado a equipe de som Fábio Farofa. Na sede Anchieta, foi massa demais – obrigado a equipe de som JR Sonorizacão Binho. Em Itaoca, nossa casa, foi lindo demais, obrigado a equipe de som Long Som Anderson Gandolfo. Castelhanos, perfeito, obrigado a equipe de som novamente, JR dessa vez com Jadir. Marobá, foi tudo de bom, que produção foi aquela? Perfeito, obrigado a Maff Equipamentos, obrigado ao meu amigo André Oliveira. Iriri foi maravilhoso, que energia foi aquela, deu trabalho pra terminar o show. Obrigado a toda equipe do Gleicimar Araújo Pimenta e por fim, Piúma, nossa primeira vez na Avenida puxando o trio – que responsabilidade, mas a Banda deu conta do recado e estava preparada para esse dia inesquecível, foi lindo demais, perfeito, que mar de gente foi aquele no domingo de carnaval, obrigado Gean Carlos Furtado de Freitas e todos do Trio Tropicaliente. Em especial quero agradecer a todos da Banda Agitae vocês foram demais banda nota mil. Pena que acabou o carnaval mais que venha o próximo e vamos que vamos”, emocionou-se o empresário.

Pode ser considerada a Banda Revelação do verão e do carnaval 2019. São 13 anos, de dedicação, de ensaios, de estrada, de sonhos e sucesso. Uma sintonia incrível, a cantora Tatyana traz uma voz firme, domina no palco e no trio, Teo tem carisma impressionante, aliás, a toda a Banda é um sucesso.

Matheus destacou o show em Piúma no trio elétrico, ele diz que quando olhou para trás e viu o mar de gente, tomou um susto, mas de uma forma geral, ficou muito orgulhoso dos músicos que deram conta do recado. “Foi muito bom, foi uma surpresa a oportunidade que pintou, de imediato eu estava com um certo medo, mas ao mesmo tempo eu sabia da capacidade da banda, tanto que foi o que aconteceu, o telefone não parava, muitos elogios. O movimento foi grande, tinha um mar de pessoas”.

O clima na Banda é muito bom, Matheus procura dar a maior assistência a eles e cuida com todo carinho. “Não aceito que eles bebam em shows, depois do último show eles podem tomar todas. Enquanto trabalham só água. Nós temos o momento de confraternização”, disse empresário.

Oxigênio

Antes de ser batizada como Agitaê, era Oxigênio. E tudo começa, na Festa das Canoas, em Marataízes, o cachê pago pela Associação dos Pescadores foi usado por inteiro para comprar uma percussão. Antes, a Oxigênio tocava pop rock, mas o estilo não favorecia, na época o axé o forró estava mais em alta. “Neste momento, a Banda começou a valorizar mais o axé, só que percebemos que o nome não favorecia o estilo, fizemos uma reunião para definir o nome da Banda. Eu estava dentro do carro e de repente ouvindo Babado Novo, na época estourado com a Cláudia Leite e ela cantando a música Lirirrixa, não tive dúvida quando ela cantou: Venha balançar/ Essa é a sensação/ Agitaê, hei! (bis), foi no ato, decidi naquele momento que o nome da Banda seria Agitaê” lembrou Matheus.

Neste show da Festa das Canoas, o cantor furou, contou Mateus e Tatyana era faxineira da casa do dono do Restaurante Panela de Barro, na Barra, e ouviu quando ela cantou uma música do Babado Novo. “Na hora que eu ouvi a voz dela, eu disse: que isso, que voz é essa? Os meninos disseram, chama ela, e me perguntaram, você a conhece? A chamamos, ela fez um teste e deu super certo. Na época, em Marataízes tinha o trio na Cidade Nova e ela acabou sendo reconhecida como cantora revelação. Ela ganhou aquele verão, e a Banda Oxigênio acabou, ela foi para a MC6 e depois acabou voltando quando impulsionamos a Banda Agitaê”, relembra Matheus.

Já o cantor Teo Alves, é de Rio Novo do Sul, foi indicado pela cantora Tatyana e os dois juntos, não perdem nada para os artistas baianos, com voz, presença de palco, domínio, repertório, simpatia…

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*