Publicidade

Ativista morto em Linhares deixa vídeo acusando suposto mandante, confiram

O ativista Jonas da Silva Soprani gravou um vídeo acusando o vereador de Linhares Valdir Rodrigues Maciel (Podemos)

Vídeo veiculado na Folha ES

Antes de ser assassinado em um bar, no bairro Novo Horizonte, Linhares, na noite de quarta-feira (23). O ativista Jonas da Silva Soprani gravou um vídeo acusando o vereador de Linhares Valdir Rodrigues Maciel (Podemos). “Se acontecer alguma coisa comigo, foi o vereador Valdir Rodrigues que mandou fazer, pois já vieram várias pessoas me ameaçar no nome dele”. Disse o ativista em vídeo.

Jonas era conhecido por fazer denúncias, através de vídeos e postagens de textos contra a corrupção em suas redes sociais. Recentemente, ele havia publicado um vídeo questionando o valor de R$ 416 mil, que seriam gastos na construção de uma capela mortuária no bairro Aviso.

O crime pode ter motivação política. Essa é a principal linha de investigação, principalmente depois da circulação do vídeo, segundo o titular da 16ª Delegacia Regional de Linhares, delegado Tiago Cavalcante.

Sobre o vereador.

O vereador Valdir Rodrigues Maciel (Podemos) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral por compra de votos nas eleições de 2020. O parlamentar prometeu a eleitores R$ 80 para que o escolhessem nas urnas no pleito do ano passado, de acordo com testemunhas. Maciel foi eleito com 1.529 votos.

Na sentença desta quarta-feira (10), o juiz eleitoral Gideon Drescher, da 25ª Zona Eleitoral, determinou, além da cassação do diploma do vereador, o pagamento de multa no valor de R$ 54,7 mil. Como a decisão é de um juiz de primeiro grau, o vereador ainda pode recorrer da decisão nos tribunais e, enquanto isso, permanece no cargo.

Fonte: Folha do ES

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade