Publicidade

Atílio Vivácqua | Secretaria de Meio Ambiente conscientiza sobre a conservação do solo

O Dia Nacional da Conservação do Solo, celebrado ontem, quinta-feira (15), é um momento propício para reforçar a preocupação com a degradação deste elemento, que é, também, um recurso limitado e não renovável. Consenso entre setores das esferas públicas do país, este conceito também é defendido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Atílio Vivácqua.

Neste sentido, o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcio Menegussi Menon, aproveita a oportunidade para conscientizar a população atiliense sobre o tema. 

“É importante que tenhamos o solo como ambiente sagrado, onde produzimos nossos alimentos e guardamos nossa água. Para manter os sistemas de vida do planeta, é primordial que evitemos, por exemplo, o descarte de lixos no solo, principalmente resíduos que não se recompõem. Infelizmente, a cada ano que passa, toneladas e toneladas de solo são perdidas, e essas áreas vão ficando mais pobres”, alerta.

O secretário também chama a atenção para o fato de pouco mais da metade do solo de Atílio Vivácqua (56%) ser formada, atualmente, por pastagem.  

“As pastagens, às vezes, estão degradadas, o que diminui a oferta de água. Para atenuar tal quadro, no entanto, o município tem feito a sua parte junto aos produtores rurais, com trabalhos de conservação de solo”, afirma Menon, em referência ao “Projeto Barraginhas”, desenvolvido pela pasta de Meio Ambiente, com o objetivo de construir estruturas para captação de água em propriedades rurais.

Tão quanto essenciais para a vida do solo, completa o secretário, são as técnicas de adubação orgânica (com folhas e estercos, dentre outros materiais), que também são fomentadas no município. “Assim, o solo é ativado e, consequentemente, seu teor de matéria orgânica se eleva. Você não produz se você não melhorar o solo”, finaliza.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *