Artesanato também cura depressão

A artesã Flávia Pereira dos Santos descobre a beleza das conchas de Piúma, produzindo lindas peças e resgatando a alegria de viver

 

Artesã há 25 anos, Flávia começou produzindo embalagens para sua loja de roupas, que ela chama de sacolão, em Belo Horizonte. Há três anos ela está viajando e ao caminhar pelas praias da cidade das conchas, descobre inúmeras possibilidades para a produção de artesanato que a faz emergir de uma crise de depressão.

“Eu estava muito dentro de casa e resolvi caminhar na praia e comecei a catar as conchinhas, virou um vício. Depois passei na frente das lojas de artesanato e vi as peças, como já sou artesã, pensei: “isso fácil de fazer”, mas queria fazer algo diferente”. E assim passou a produzir lindas peças de bichos, porta-retratos, imãs de geladeiras etc.

A artista também trabalha com reciclagem de garrafas, customizando- as com tinta, conchas, cordas etc. Mas, sua grande paixão é mesmo o barbante, com ele Flávia produz de tudo: tapetes, jogos de banheiro, cestinhas, boinas, porta- papel higiênico, toalhinhas de mesa e muito mais.

Além de tudo isso, Flávia ainda revende peças de roupas exclusivas com preço direto da fábrica, desde saídas de praia, vestidos, casacos, blusas, com box na feira do Sol e agora aguarda ansiosamente pelo Alvará para afixar seu carrinho em frente ao Residence Veradero. Enquanto isso ela atende em seu ateliê.

Para conhecer seu trabalho basta acessar sua página no Facebook “Flávia Pereira dos Santos” ou encomendas por telefone, através do número: (31)996047946.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*