Publicidade

Alunos do Programa Vale Música e músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira interpretam “Aquarela do Brasil”, em apresentação virtual

Um dos maiores clássicos da música brasileira, “Aquarela do Brasil” acaba de ganhar uma versão especial interpretada por músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira e alunos do Programa Vale Música. Em função da pandemia da Covid-19, as gravações foram feitas de maneira remota – cada um em sua casa – e o resultado será apresentado nas redes sociais da OSB (Instagram, Facebook e Youtube) nesta sexta-feira, dia 4 de junho, às 18h.

Desta vez, o intercâmbio reuniu cinco músicos da OSB e 74 jovens estudantes dos projetos Vale Música Belém (PA), Vale Música Serra (ES) e Instituto Moinho Cultural (MS), que integram o Programa Vale Música. São alunos que, ao longo dos anos, participam de aulas com instrumentistas da OSB e agora mostram talento ao lado de seus professores. Para o Coordenador Artístico e Pedagógico da OSB, Nikolay Sapoundjiev, o resultado compensa todo o esforço: “Gravar uma apresentação remotamente exige muito esforço dos alunos e professores. É um desafio imenso e os jovens se superam a cada etapa”.

A execução de “Aquarela do Brasil” é a culminância de uma série de apresentações reunindo alunos do Programa Vale Música e músicos da OSB, sempre com compositores brasileiros no repertório. Para ocasião, a música de Ary Barroso ganhou arranjo inédito de Alexandre Queiroz.

A ação faz parte do Programa Vale Música, uma iniciativa do Instituto Cultural Vale, que acredita no poder de transformação por meio da música e cria uma rede colaborativa de ensino e aprendizagem entre os projetos musicais que a Vale patrocina. Isso acontece por meio de intercâmbios entre estudantes e professores, aulas com músicos das orquestras parceiras e residências artísticas. Na OSB, as ações ocorrem no âmbito do Conexões Musicais – projeto de responsabilidade social da Fundação que nasceu em 2017 e já percorreu cerca de 30 municípios em seis estados do país.

SERVIÇO:

“Aquarela do Brasil” (Ary Barroso – arranjo Alexandre Queiroz)

Apresentação virtual, com músicos da OSB e Alunos do Programa Vale Música

Dia 4 de junho, às 18h

Facebook – /orquestrasinfonicabrasileira

Youtube – /sinfonicabrasileira

Instagram – @OSBrasileira

Acesso gratuito

ALUNOS DO PROJETO VALE MÚSICA SERRA QUE PARTICIPARAM DAS GRAVAÇÕES:

Violino 1:

Flavio Henrique da Silva Ribeiro

Anna Carolyne Camilato Dias

Maria Júlia Euzébio

Ana Vitória Sales dos Santos

Deivid Magalhães dos Santos

Violino 2:

Samuel Cabidelle de Lima

Sabrina Porto Espindula

João Pedro Albernaz da Silva

Alice Patricio da Silva Batista

Viola:

Ingride Miranda da Silva Narciso

Julia Xavier da Silva Barbosa

Cello:

Joyce Rodrigues dos Santos

Samuel Wallace Barbosa de Souza

Bruna Souza Oliveira

Flauta:

Ana Carolina Jesus Santos

Clarinete:

Lidia de Almeida Leite Moura

Trompete:

Ailton Silva dos Santos Junior

Trombone:

Vitória Kéulere Eustachio de Almeida

Percussão:

Bruna Leite Barbosa

Israel Cardoso da Conceição

Samuel Nascimento Gomes

SOBRE A ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA:

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é considerada um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 80 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia. Em abril de 2021, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi registrada como patrimônio cultural imaterial da cidade do Rio de Janeiro.


Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.

Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor e a NTS – Nova Transportadora do Sudeste, como patrocinadora master e a Brookfield como patrocinadora, além de um conjunto de copatrocinadores e apoiadores culturais e institucionais.

SOBRE O PROGRAMA VALE MÚSICA:

Desde o início dos anos 2000 a Vale cria oportunidades para estudantes participarem de formações musicais e desenvolverem seus talentos nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Pará e Mato Grosso do Sul. Em 2019, a empresa criou o Programa Vale Música, uma rede colaborativa de ensino e aprendizagem composta pelos projetos musicais dos quatro estados e as maiores orquestras do país. Ao todo, a rede envolve mais de 240 profissionais e mais de 1.000 estudantes. São parceiras do Programa Vale Música a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Orquestra Ouro Preto, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, a Nova Orquestra e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, patrocinadas pelo Instituto Cultural Vale por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

SOBRE O INSTITUTO CULTURAL VALE:

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 150 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: www.institutoculturalvale.org.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *