Alunos da educação infantil de Cachoeiro de Itapemirim recebem kits educacionais da BRK Ambiental

Estudantes da educação infantil de Cachoeiro de Itapemirim já começaram a receber e a usar em casa, junto de suas famílias, os kits educacionais do Programa Cuidar Mais, promovido pela BRK Ambiental em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e instituições de ensino privadas do município. Desenvolvido em novo formato, por conta da pandemia do novo coronavírus e da suspensão das atividades presenciais nas escolas, o programa beneficiou dez escolas, com a distribuição de cerca de 600 kits educativos.

Nesta edição, as crianças foram contempladas com blocos de atividades e jogos educativos, como quebra-cabeças e jogo da memória. Para os alunos da rede municipal também foram entregues DVDs com vídeos animados, para que disponham do conteúdo lúdico sobre o tema do programa, independentemente do acesso à Internet. Todos os itens trabalham a importância da preservação dos recursos naturais, transmitem conhecimento sobre as questões que envolvem o saneamento básico, o ciclo da água, o uso correto do sistema de esgotamento sanitário, a reciclagem, o reaproveitamento, entre outras abordagens.

Mãe da pequena Sophia Victória, de 5 anos, a auxiliar de serviços gerais Cleide da Silva Rezinente, de 39 anos, aprovou a iniciativa. A filha é aluna da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Professora Maria do Carmo Magalhães, que fica no bairro Nossa Senhora Aparecida, e tem explorado o kit na companhia da irmã mais velha, de 7 anos. “Os materiais são um incentivo para que as crianças conheçam mais sobre o saneamento básico e a água, e possam fazer a sua parte na preservação do meio ambiente, sem desperdício. O Programa Cuidar Mais contribui para que, ainda na infância, elas entendam a importância disso”, afirma Cleide.

Para a manicure Gleiciane Prenholato Pontes, de 29 anos, a oportunidade de levar o kit educativo para casa permitirá que a filha Isabelly, de 5 anos, tenha conhecimento no tempo que seria ocioso. “É algo que irá ajudá-la bastante nesse período sem ir à escola. Vejo como uma forma de fazer com que ela ocupe a mente e aprenda algo novo”, diz Gleiciane, que também tem a filha matriculada na EMEB Professora Maria do Carmo Magalhães.

Quem compartilha da mesma opinião é a dona de casa Kelly Cristina Dornelas Oliveira de Jesus, de 36 anos, e mãe do Francisco, de 5 anos, que estuda na EMEB Alair Turbay Baião, localizada no bairro Otton Martins. “O kit será de grande utilidade. As crianças estão acostumadas a terem uma vida ativa. No dia a dia vão à escola, brincam na pracinha, fazem uma ou outra atividade física e agora estão impedidas de tudo isso. Dentro de casa, vamos tentando criar alternativas para que elas usem o tempo livre de forma criativa, mas chega uma hora em que ficamos sem ideias novas. O kit vai ser bom nesse sentido, unindo educação e lazer”, afirma Kelly.

Pai dos gêmeos André e Anderson, de 5 anos, também da EMEB Alair Turbay Baião, o operador de ponte Sadraque Rodrigues de Souza, de 29 anos, conta que tem a guarda dos filhos de segunda a sexta-feira e que os kits terão papel fundamental em casa nesse momento. Segundo ele, os jogos educativos e os blocos de atividades vão fazer com que os dois se mantenham mais distantes da TV. “Será uma atividade diferente para eles e muito bem-vinda. É muito bom saber que uma empresa como a BRK se preocupa com a educação e o aprendizado das nossas crianças, sendo parceira da escola no desenvolvimento delas”, destaca Sadraque.

Parceria com escolas particulares

Duas instituições de ensino privadas, o Colégio Jesus Cristo Rei, no bairro Independência, e o Instituto de Pesquisas Educacionais (IPE), em Campo da Leopoldina, estão participando do Cuidar Mais. No Jesus Cristo Rei, os materiais vão contribuir para o aprendizado de 45 alunos na faixa de 2 a 5 anos de idade.

A coordenadora pedagógica Charline Bravim Barrozo explica que o conteúdo será ministrado por meio de aulas online, seguindo a forma de trabalho da instituição durante a pandemia. “Vamos abordar o assunto por meio de videoaulas e lives para as crianças. A proposta da BRK Ambiental com o programa é sempre fantástica e a escola tem todo o suporte da empresa. A colaboração com o nosso trabalho é muito importante. É um diferencial e quebra um pouco a rotina escolar. As crianças ficam empolgadas e na expectativa de realizarem as atividades”, ressalta.

Já no IPE, o conteúdo dos kits será abordado entre os alunos do Infantil II, que estão na faixa etária dos 4 anos, beneficiando ao todo 64 crianças. “Vamos trabalhar a ludicidade do tema nas nossas aulas online e com a participação das famílias, algo que é primordial nesse momento”, diz a pedagoga Beatriz Saib Chequer Rizo.

Segundo Beatriz, a sociedade vive um momento atípico, exigindo uma mudança de comportamento das pessoas e da atuação das empresas. “Tivemos de nos reinventar e com o Programa Cuidar Mais não foi diferente. Nesse formato, vamos atingir não só as crianças como também as suas famílias por meio da internet. Mesmo porque a criança não pode usar a tela sozinha, ela precisa de um responsável acompanhando. E essa idade é ótima porque a criança tende a fixar a informação”, afirma a pedagoga.

O diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Ravaglia, destaca que, além dos conteúdos disponíveis nos kits, os estudantes que tiverem acesso à Internet poderão encontrar outras atividades educativas no site www.brktransforma.com.br/interatividade, que conta, inclusive, com um passeio virtual por Estações de Tratamento de Água e Esgoto da concessionária.

“A multimídia interativa é hoje um grande recurso didático-pedagógico, aliada da educação. Como concessionária de água e esgoto também temos a responsabilidade de ser um canal de conhecimento sobre os assuntos que envolvem nossa área de atuação e sua relação com o meio ambiente e a saúde. Com o Programa Cuidar Mais, buscamos envolver não somente as escolas e os alunos, mas também as suas famílias, promovendo a troca de conhecimentos e estimulando mudanças de atitudes que podem gerar ações transformadores para uso consciente e inteligente dos recursos naturais”, conclui Bruno Ravaglia.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*