Vice-governadora se reúne com mandatárias, discute empreendedorismo

Publicado em às 15:48.
Por Íris Carolina Miguez

Mandatárias eleitas do Espírito Santo alinham diretrizes de empreendedorismo para criação da Agenda Mulher

A vice-governadora, Jaqueline Moraes, realizou o primeiro encontro de trabalho com a presença de 40 mandatárias e 60 convidadas do Espírito Santo, nesta sexta-feira (29), no Palácio da Fonte Grande, em Vitória. As participantes discutiram o empreendedorismo como o mais importante condutor para empoderamento das mulheres no Estado. Nos argumentos da vice “a independência financeira, a rede de apoio, a possibilidade de trabalhar com o que gosta fortalecem a causa da mulher que, cada vez mais, têm assumido posições de destaque no mercado de trabalho e em diversos outros espaços públicos.”
Com este foco, Jaqueline de Moraes dá inicio à construção da Agenda Mulher. “Trata-se do primeiro passo para um programa de empreendedorismo e empoderamento feminino buscando fortalecer a luta contra a invisibilidade feminina e que mais mulheres se dediquem a essa atividade e transformem não só a sua realidade, mas também a de muitas pessoas a seu redor e tendo como diretrizes institucional, social e política”, disse ela.
Na dinâmica do encontro, as mandatárias eleitas – vereadoras, prefeitas e vice-prefeitas, deputadas estaduais e federais –, foram convidadas a apresentarem propostas de atuação conjunta de ações integradas de visibilidade, com foco no empreendedorismo e também a darem um panorama dos principais problemas em suas regiões. Várias sugestões colaborativas foram apresentadas e pactuadas para serem aprofundadas em outro encontro quando a Agenda Mulher será apresentada ao governador Renato Casagrande.

O encontro contou com a participação deputada federal Lauriete Rodrigues; deputada estadual Janete de Sá; prefeita Lucélia Pim Ferreira da Fonseca, São Gabriel da Palha e prefeita Vera Costa, Guaçuí; vice-prefeita Alexsandra Pedroni Schunk, Fundão e Marcia Lamas Silva, Serra; vereadoras: Antônia Aparecida Cassundé, Águia Branca; Silvanea Vieira Paiva, Alegre; Fabiana Maria Maforte Alto Rio Novo; Dileuza Marins Del Caro e Monica de Souza Pontes, Aracruz; Graceli Estevão Silva, Atílio Vivacqua; Celma Cortes Bussular e Sueli Alves Teodoro, Baixo Guandú; Zirene Surdini Valli, Barra de São Francisco; Renata Sabra Baião Fiorio, Cachoeiro de Itapemirim; Mylena Mendonça Pedruzzi, Castelo; Audréya Mota França, Colatina; Ângela Maria Coutinho, Fundão; Sonia Zanetti Bazílio, Itaguaçu; Brunella Colombo, Itarana; Elzeni Borges Soares, Mantenópolis; Celia Rodrigues Souza, Montanha; Gleyciaria Bergamim de Araujo, Nova Venécia; Valdirene Alves Santana, Pinheiros; Lurdes Sangiorgio Mozer, Rio Novo do Sul; Angela Maria Schutz Leppaus de Santa Leopoldina, Maria Josete Zottele Ferri, Santa Teresa; Larissa Mariellen de Paulo e Marcieli Alves, São Domingos do Norte; Adalgisa Ferreira lves, Delizete Baptista Pinheiro, Fatima Cristina Souza e Maria de Fatima Simões, São José do Calçado; Jaciara Teixeira do Nascimento, São Mateus; Jaqueline Gomes, Sooretama; Anna Maria Pedruzzi e Leila David Nogueira, Vargem Alta; Arlete da Silva Santiago, Nilma Maria Guez da Silva e Patrícia Crizanto da Silva, Vila Velha e Neuza de Oliveira, Vitória.

Estruturação
Promover ações de visibilidade e empoderamento a mulheres capixabas. Esse é objetivo do Programa Agenda Mulher, cuja primeira reunião de trabalho aconteceu nesta sexta-feira (29), sob coordenação da vice-governadora do Espírito Santo, Jaqueline Moraes.
O programa, explica a subsecretária de Planejamento e Projetos da Secretaria de Estado de Economia e Planejamento, Joseane Zoghbi, possui diretrizes que buscam tirar as mulheres da invisibilidade, fortalecendo espaços de participação e empoderamento na sociedade.
Fazem parte das diretrizes a promoção da articulação interinstitucional e da implementação de ações selecionadas com base no Plano Estadual de Políticas para Mulheres e no Pacto Estadual pelo Enfrentamento à Violência Contra Mulheres. E também a aproximação de Estado e sociedade, ampliando a escuta dos segmentos que compõem a agenda das mulheres, com foco no empreendedorismo. “Empreender é realizar projetos, negócios”, lembra a subsecretária.
O programa terá ações coordenadas pela Vice-Governadoria, mas com envolvimento de demais secretarias e órgãos do Governo do Estado, dentre as quais a Secretaria de Direitos Humanos, por meio das quais serão realizados projetos e ações que garantam visibilidade e empoderamento às mulheres. Entre essas ações e projetos fazem parte cursos de capacitação e formação, abertura de linhas de crédito para empreendedorismo.

Plano Estadual de Políticas Públicas para Mulheres

A subsecretária de Políticas para Mulheres da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Juliane Barroso, que representou a secretária Nara Borgo, fez uma breve contextualização histórica do processo de elaboração Plano Estadual de Políticas Públicas para Mulheres. “Só é possível fazermos diferente quando nos unimos a partir da intercessão dos nossos projetos que têm como horizonte a promoção da vida das mulheres. Em nossos encontros percebemos que também temos em comum nossas ‘dores’ manifestadas nos cotidianos assédios e nas situações de violência aos quais estamos expostas. Para reverter todo um histórico de violência, ou a gente se une ou a gente se une. Nossa proposta hoje, com a apresentação do Plano Estadual de Políticas Públicas para Mulheres, é que a partir daqui tenhamos uma referência para a construção de nossas iniciativas para efetivação da política para as mulheres.
E que a partir daqui vocês também sejam multiplicadoras, em seus municípios e espaços de poder. O documento foi entregue em 2014, no mandato anterior do governador Renato Casagrande, que é um homem que soma neste horizonte de transformação social que buscamos, e é importante deixar claro que o referido documento, em seu processo de elaboração, contou com ampla participação e mobilização da sociedade civil e organizações de mulheres. Reconhecemos que é um desafio tirar do papel os serviços às mulheres e oportunizar o empoderamento delas via acesso às políticas públicas”, destacou. Na oportunidade, Juliane também apresentou o Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, que está em fase de atualização.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*