Últimos dias de inscrições para apresentações no Palácio da Cultura Sônia Cabral em 2019

Publicado em às 17:49.
Por Assessoria de Comunicação

Até sexta feira (11), produtores culturais de todo o Espírito Santo podem inscrever propostas para apresentar espetáculos de teatro, dança, circo, música, cultura popular, linguagens artísticas integradas e atividades de formação no Palácio da Cultura Sônia Cabral, localizado no entro de Vitória. É a segunda vez que o espaço abre um edital de ocupação para qualquer pessoa física ou jurídica, democratizando o uso do local.

Seleção

Depois de inscrito, o projeto passa pela análise de uma comissão composta por cinco membros, entre eles uma equipe técnica da pasta da cultura e artistas. Para ser aprovado, o projeto precisa receber uma nota igual ou superior a 60, em uma escala de 0 a 100 e será avaliado nos critérios de excelência e relevância, potencial de realização da equipe envolvida no projeto, acessibilidade do projeto ao público e o efeito multiplicador do projeto.

Bilheteria

O artista ou coletivo que for selecionado pelo edital poderá cobrar pelos ingressos. Nesses casos, 10% do valor arrecadado com a bilheteria devem ser retidos pelo Palácio da Cultura Sônia Cabral para destinar ao tesouro do Patrimônio do Estado.

Sobre o Palácio da Cultura Sônia Cabral

Com um auditório de 220 lugares e salas para espetáculos ligados à música e às artes cênicas, o Palácio da Cultura Sônia Cabral é localizado no Centro de Vitória, ao lado do Palácio Anchieta. Destinado à produção cultural capixaba, conta com sala de concertos, salas de ensaios, camarins, área administrativa e serviços, todos bem distribuídos nos três andares do edifício. O imóvel também foi adequado para acessibilidade, com banheiros adaptados em todos os andares e elevador com acesso aos três pavimentos.

Com uma rica história, o Palácio da Cultura Sônia Cabral foi construído em 1606 e abrigava a antiga Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia. Em 1912, o prédio foi remodelado pelo arquiteto André Carloni, no governo de Jerônimo Monteiro (1908-1912), com a finalidade de se construir uma sede para a Assembleia Legislativa.

O espaço faz parte do Programa de Preservação e Revitalização do Patrimônio Cultura, que é integrante do Plano Estratégico de Ação e Política Cultural do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

PARA SE INSCREVER, ACESSE: www.secult.es.gov.br

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*