Se esconda que o Jaraguá vem aí

Publicado em às 11:09.
Por Da redação

A Jaraguá é uma lenda produzida pelos jesuítas que contribuiu muito na catequização dos índios

 

Domingo e terça-feira de carnaval quem estiver pelo litoral vale a pena brincar no Porto de Cima junto com os moradores de Anchieta. É que lá, o Jaraguá sai pra assustar e tocar terror, é isso mesmo. Um terror de mentirinha, de brincadeira de carnaval.

O grupo folclórico Jaraguá de Anchieta, Sul do ES, e tradicional e carrega uma carga significativa cultural, mantém-se fiel à sua primeira aparição. Na verdade, falar de carnaval em Anchieta e deixar o Jaraguá pra trás pode saber, não teve carnaval. Ele aparece pelas ruas da cidade, no escuro da calada das noites de carnaval, silenciosa e sorrateira a Jaraguá caminha pelas ruas, seguindo sempre um mesmo trajeto, como se costurasse a tradição por entre os moradores, ou seja, trafegando sempre pelo mesmo campo simbólico, correndo atrás de pessoas que passam desavisadas. Um ato de sedução e horror, próprios dos mitos que tomavam conta dos moradores antigos do município.

De acordo com o tesoureiro do Bloco, Douglas Silva Pereira à história do Jaraguá é mantida de geração em geração. “Essa manifestação cultural encontra-se ainda até hoje viva e atualizada em Anchieta, ela pertence a cidade e está aberta a quem quiser vivenciar essa cultura, na data de sua apresentação que são nas noites de domingo e terça-feira de carnaval saindo do bairro Porto de Cima”, disse.

O presidente Joaquim Silva Pereira comentou que a palavra Jaraguá em Tupi Guarani quer dizer “o bicho que pega”. “A Jaraguá é uma lenda produzida pelos jesuítas que contribuiu muito na catequização dos índios, eles aproveitavam dessa superstição nas tribos dizendo que se não obedecem a “Jaraguá”, figura que seria uma caveira de cabeça de cavalo coberta por musgos (mato), que a mesma sairia do pântano e pegaria suas almas”, disse.

A transformação da lenda do Jaraguá foi resgatada da época dos indígenas para os dias atuais que se deu em meados dos anos 60, onde segundo relatos de moradores antigos do município de Anchieta, que, antigamente as luzes do município se apagavam as 22:00 horas e não havendo nada mais o que se fazer ou brincar durante o carnaval, um grupo de moradores aproveitou essa lenda e fizeram as tais “Jaraguás” e corriam atrás dos moradores mantendo-os em casa, horrorizados pelo monstro com cabeça de caveira de cavalo, coberta de musgo que assustavam e corriam atrás das pessoas nas ruas escuras da cidade.

Anchieta pode ser considerada hoje uma das poucas regiões do mundo que possui essa linda tradição folclórica passada de pai para filho, onde podemos contar nos dedos de uma única mão, outas regiões que possuem esta magnifica tradição.

 

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*