Regiane vive na cama e mora na cozinha Você pode ajudar a construir a sua casa

Publicado em às 5:41.
Por Luciana Maximo

Regiane Raasche reside com o esposo, o filho de dois anos, na cozinha da casa da sogra, o banheiro não tem adaptação para entrar com a cadeira, o piso não é antiderrapante, o marido a leva no colo para o banho, troca fraldas na cama e a ajuda tossir todos os dias

Talvez você, leitor, não tem nada com esta história, e talvez, esse assunto passe batido, há tantas preocupações e tantas coisas pra você resolver, pode te faltar tempo até para ler essa matéria. A matéria também não fala de homicídio, feminicídio, estupro de vulnerável, pedofilia, prisões, acidentes com tragédia, geralmente temas mais compartilhados no jornalismo, nas redes sociais e também não fala de ostentação.

A matéria é uma tentativa de te convidar a conhecer a história da jovem Regiane Raasche Siqueira, 23 anos, residente no bairro Piuminas, em Piúma (Areias). Essa jovem sofreu um acidente quando tinha 14 anos, no dia 17 de janeiro de 2010, caiu da laje da casa da irmã em Vitória, uma altura de três metros, na queda, caiu sobre a nuca dela um tijolo, e acabou sofrendo uma lesão C5 na coluna cervical, por um triz, não perdeu a vida. Regiane perdeu completamente os movimentos, não mexia nada. “Hoje eu sou dependente do meu esposo para tudo”. A jovem ficou quase sete meses internada.

 

Matheus e Matheus Filho

Matheus é casado com Regiane, ele tem 26 anos. Nasceu em Mimoso do Sul, mas a família é de Presidente Kennedy. Ele conta que veio para Piúma em 2010, quando chegou nas Areias (bairro Piuminas) e conheceu o pai de Regiane que estava à procura de uma casa para comprar. Acabou que o pai de Regiane comprou um imóvel e Matheus foi trabalhar com ele terminando a casa. Em seguida, a filha se muda e eles se conhecem. Regiane ainda não havia sofrido o acidente.

Posteriormente, a menina com 14 anos sofre o acidente e fica e Vitória um período em tratamento. “Quando ela voltou, nós tivemos mais contato. Eu me apaixonei por ela e decidi namorar e viver com ela. Eu penteio, faço massagens no cabelo dela, dou banho, comida, água, troco fraldas, ajudo a tossir. Lavo roupas, faço curativos, faço tudo por ela durante 24 horas, tudo que ela depender de mim”, relatou Matheus.

Os médicos anunciaram a Regiane na ocasião do acidente que ela não sobreviveria, “chances de vida era mínima), por um centímetro a mais na lesão eu teria morte encefálica. No final de 2010, começamos a conversar e namorar. E nós viemos morar na casa da minha sogra abençoada”.

Desafiando a medicina e o anúncio dos médicos, Regiane acabou engravidando em 2017 e nasceu Matheus Filho que veio para trazer alegria a família. “Matheus, meu filho foi um milagre inesperado, coisa de Deus. Para a medicina, eu só ia movimentar os olhos, eu também não poderia engravidar, engravidei, tive meu bebê com oito meses de parto normal. Os médicos não queriam assumir a minha gravidez, por ser de risco”. Eles disseram a jovem que ela morreria, que não teria condições de gestar um bebê. Matheus nasceu saudável.

Eles moram na cozinha

Regiane, Matheus, seu esposo e, Matheus filho, 2 anos, moram em um cômodo, entre a cozinha e a sala na casa da sogra Fátima da Conceição, que tirou os móveis de casa e acomodou no terraço cobrindo-os com uma lona. Na verdade, Fátima improvisou um quarto para o filho e ficou com menos de um metro para usar como cozinha.

Para dar banho na esposa, Matheus a leva no colo até o banheiro da casa da mãe, pois a cadeira de banho não entra, a porta é estreita e o piso, não é antiderrapante, outro dia ele caiu com ela no colo.

O sonho de Regiane é ter a própria casa, para morar com o marido e o filho e a sogra possa retornar a vida normal, na casa dela.

Sonhando com uma casa própria, Regiane pensou em uma vaquinha online e teve muitos acessos e promessas. Muitas pessoas doaram, mas nem todas concretizaram a doação. Matheus e Regiane esperam que a sociedade ajude a eles a conseguir os matérias de construção para poder construírem em cima do terraço ao menos quatro cômodos. “Bastante pessoas estão ajudando, mas a maioria fez a doação e não concretizaram”.

Para ter acesso a vaquinha Casinha da Regiane, ou no face que te todas as informações necessárias para quem quiser ajudar. Ela reside próximo a antiga passarela nas Areias, uma casa verde, na Av. Nossa Senhora dos Navegantes, no bairro Piuminas.

Uma sogra abençoada

Fátima da Conceição, é mãe de Matheus e sogra de Regiane (arquivo pessoal) 

Regiane teve sorte, a mãe de Matheus, a Fatinha tirou as coisas dela da casa, cama, raque, panelas, colchões, entre outros, tentou acomodar em cima da laje, tapou com uma lona de plástico, (a chuva e o sol destruíram tudo) e colocou os poucos móveis do filho nos três cômodos da casa. (sala, cozinha/quarto e minicozinha e um banheiro pequeno). “Eu fiz a cozinha com o quarto, levantei meia paredezinha para colocar uma caminha, era tudo uma cozinha. Improvisei este quarto para eles. Cedi a eles porque pagavam aluguel e estavam imprensados, me sensibilizei porque estamos aqui para ajudarmos uns aos outros, Deus me deu um netinho lindo e maravilhoso que eu amo muito e eu tenho ela como se fosse minha filha, meu filho é muito amoroso e atencioso com ela. Assim nós vamos vivendo a vida, eu tenho fé, até aqui Deus nos deu vitória e vai nos dar em nome de Jesus”, contou Fatinha.

A Reportagem foi conhecer a história de Regiane depois que tomou conhecimento das limitações dela e as dificuldades com que passam. Matheus está desempregado e vivem, os três, de um recurso do LOAS, Regiane não é aposentada. Nesta última semana eles ficaram três dias sem tomar café, estão passando por sérias necessidades.

Regiane precisa de psicólogo, um cabeleireiro, um massagista, está depressiva e ociosa, sonha também em voltar a estudar, mas não tem condições de frequentar a escola por conta das limitações e a falta de acessibilidade. Se você pode ajudar, compartilhe esta história com outras pessoas. “Um sonho que é sonhado sozinho, é apenas mais um sonho, mas um sonho que é sonhado por todos, se torna realidade”, finalizou Regiane.

 

Você poe ajudar a construir a casa de Regiane, segue abaixo a lista de materiais de construção. A obra será feita pelo Matheus e amigos voluntários.

 

 

 

 

 

 

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*