Mariel, o presidente deposto antes da posse

Publicado em às 7:54.
Por Luciana Maximo

Liminar tira das mãos de Mariel Delfino presidência da Câmara de Itapemirim

 

A manobra dos oitos vereadores não deu certo, a Eleição da Mesa Diretora para o biênio 2019-2020, em Itapemirim, realizada às 10h00 do sábado dia 15, caiu por terra, o juiz acabou com a comemoração do presidente eleito por 8X0, deposto antes da posse no dia 01, Mariel Delfino Amaro.

O juiz Rafael Murad Brumana deferiu  pedido de liminar impetrado na justiça pela chapa I para suspender os efeitos da sessão especial ocorrida na Câmara, no dia 15, depois de chamarem um chaveiro e adentrarem a Casa de Leis desobedecendo a portaria 204/18 publicada no site que cancelava a sessão do dia 15, uma vez que, haviam denúncias de nepostismo cruzado entre o Executivo e Legislativo, o prefeito teria negociado cargos a parentes de vereadores em troca de apoio a chapa I, liderada por Mariel Delfino Amaro, Joceir Cabral de Melo e João Bechara Neto.

Os vereadores que foram a Câmara no dia 15, resolveram não acatar o novo edital, com o argumento que o edital deveria ter sido publicado com 24 horas de antecedência, e que o pedido de cancelamento deveria ter passado pelo plenário, coisa que não aconteceu.

Quem assumiu a presidência na sessão, foi o vereador mais velho da casa, Vanderlei Louzada Bianchi conforme autoriza o regimento interno da Câmara. A sessão teve início com os oito vereadores presentes. Os vereadores que foram a Câmara resolveram não acatar o novo edital, com o argumento que o edital deveria ter sido publicado com 24 horas de antecedência, e que o pedido de cancelamento deveria ter passado pelo plenário, coisa que não aconteceu.

Quem assumiu a presidência na sessão, foi o vereador mais velho da casa, Vanderlei Louzada Bianchi conforme autoriza o regimento interno da Câmara. A sessão teve início com os oito vereadores presentes.

Sem a presença dos três vereadores, mas com o número suficiente para dar prosseguimento aos trabalhos, a chapa encabeçada por Mariel Delfino Amaro, recebeu os votos dos 8 vereadores presentes e foi considerado vencedor para assumir a presidência da Câmara. Entretanto, a liminar do juiz Rafael Murad suspende os efeitos da sessão e Mariel não é mais o presidente, até que se esclareçam as denúncias.

A justiça acata liminar e decide por determinar a sessão especial da Mesa Diretora da Câmara de Itapemirim-ES. O presidente do Legislativo, Fabio Santos Pereira, já baixou portaria para designar o pleito no dia 28 de dezembro. Por duas ocasiões, as sessões foram suspensa e anulada em confusão litigiosa.

 

Foto/ Mariel / Marcos Kito

Legenda/ Foi eleito, mas não valeu, a justiça suspendeu os efeitos da sessão, Mariel não é mais o presidente.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*