FUNDESUL, quase R$2 milhões na economia de Kennedy

Publicado em às 20:46.
Por Da redação

A previsão é de que o montante de R$ 50 milhões seja aplicado até o final de 2019

 

O Fundo de Desenvolvimento Econômico do Sul do Espírito Santo (Fundesul) de Presidente Kennedy injetou quase R$2 milhões na economia do município em cinco meses de atuação. Criado para dar dinamismo à economia municipal, o fundo tem o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) como operador financeiro, disponibilizando recursos para investimentos com implantação, mudança de local, modernização ou reformas.

Os recursos são destinados a microempreendedores individuais, microempresários, empresários e produtores rurais, que contam com as linhas de financiamento para investimentos como compra de máquinas, equipamentos, instalações, móveis, utensílios, implementos agrícolas, e capital de giro (insumos, matérias primas, mercadorias, serviços).

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Joselho Altoé, o intuito é incentivar o empreendedorismo, atrair novas empresas para cidade, apoiar o homem do campo e fortalecer o empresariado local. Convém ressaltar que, desde antes da inauguração o movimento foi intenso em busca de informações, como taxa de juros e como funciona.

Até o momento cerca de 650 atendimentos, sem contar os clientes que vão e retornam, assegura o secretário de Desenvolvimento. Vários contratos foram firmados, sendo em sua maioria na área rural, para ampliação, como compra de matrizes, reformas de curral e ordenhas.

Altoé informou que R$79.037,04 foram liberados pelo microcrédito. Mais de R$1.300 liberados para atender o homem do campo e 503.448,08 foi liberado para investimento urbano, em prospecção mais de R$ 8 milhões.

O Fundesul apoia projetos de negócios que resultem em geração de emprego e renda para o município, de forma alinhada ao Plano de Desenvolvimento Econômico e Social local. A prefeitura investiu R$ 50 milhões, que estão sendo disponibilizados em cinco linhas de crédito: o Microcrédito, até R$50 mil, o Agropecuária Pronaf, até 165 mil, o Agropecuária não Pronaf, até R$2 milhões, o Industria até R$5 milhões, Empreendedores Locais, até R$3 milhões e para Novos Investimentos, até R$20 milhões. O financiamento pode ser pago em até 10 anos.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*