Empresário afirma que foi mal interpretado e que não falou para os professores de Piúma

Publicado em às 17:27.
Por Da redação

Adelson afirma que usaram um comentário ingênuo e propagara como se ele detestasse os professores, na realidade é maldade de políticos que já estão incomodados com as pretensões dele

 

O empresário Adelson Camilo, sócio das Drogarias Guidas e pré-candidato a prefeito de Piúma 2020, vice-presidente Municipal do Partido Social Liberal (PSL) afirma que seu comentário no poste da jornalista Luciana Maximo foi mal interpretado e não foi relacionado aos professores de Piúma.

Adelson acredita que foi vítima da maldade de políticos experientes que já tem jornalista e jornal contratado para atacar quem desejar se candidatar à prefeitura e Piúma.

O empresário entrou em contato com a redação do Jornal e explicou que, no poste da jornalista do dia 27 de abril onde ela compartilhou a matéria, “Professores terão de trabalhar mais dez anos se reforma de Bolsonaro passar”, e disse: “e aí, votou no Coiso, professor, comemore”, Adelson comentou: “ele tá certo, antes os professores trabalham pouco, agora sim”.

Adelson afirma que não se referiu aos professores de Piúma e por isso apagou o comentário. “Eu não falei dos professores de Piúma, o pessoal está entendendo errado. Eu li uma matéria que alguns professores não trabalham como deveriam. Eu não tenho condição de mudar nada em relação a desvalorização do professor. Se um dia eu for prefeito, muito pelo contrário, eu vou aumentar o salário dos professores de Piúma e dar melhores condições de trabalho. Não podemos ver nossas escolas sucateadas, os pais precisando de creche, professores adoecendo. Eu tenho profundo respeito pelos educadores e sei da importância de cada professor, principalmente os de Piúma que educaram meus filhos. Os professores precisam entrar em sala de aula, contentes, felizes e desestressados. Em momento algum eu me referi a Piúma e falando mal dos professores. Existem políticos que se aproveitam até do que a gente não diz para gerar discórdia e polêmica na rede social. Eu peço desculpas aos professores se fui mal compreendido, que seria de nós sem vocês?”, ressaltou Adelson Camilo.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*