Casagrande anuncia Edmar Camata e Eduarda La Rocque para equipe de governo

Publicado em às 17:55.
Por Assessoria de Imprensa

O governador eleito, Renato Casagrande, anunciou nesta terça-feira (11), ao vivo em sua página oficial no Facebook, o nome da economista Eduarda La Rocque, como diretora técnica do Instituto Jones Santos Neves e do policial federal Edmar Camata para o comando da Secretaria de Controle e Transparência.

Segundo Casagrande, a economista anunciada é uma profissional muito gabaritada. “Eduarda e Luiz Paulo têm toda capacidade para fazer o que queremos que o Instituto faça. Queremos um trabalho de planejamento, de produção de conteúdo para políticas publicas, de medir políticas públicas, de trazer para discussões temas importantes para o debate junto a sociedade capixaba”, disse.

Eduarda destacou a alegria em fazer parte do futuro governo. “Me apaixonei pelo projeto de governo do Casagrande. Será um prazer trabalhar com o Luiz Paulo também. É um projeto que acredito. Um centro de informações é a jóia da coroa de uma gestão participativa e eficiente”, disse La Rocque.

Sobre Edmar Camata, Casagrande destacou que o policial tem militância na área de transparência, já que foi secretário da ONG Transparência Capixaba por quatro anos. “Um dos pilares do nosso programa de governo é a transparência como um instrumento para que a gente possa ter uma gestão ética e decente. Durante nosso primeiro governo, conseguimos o primeiro lugar no Brasil em transparência, numa medição feita pela ONG Contas Abertas. Queremos avançar na transparência porque de fato considero que dar noticia e publicidade aos atos do governo é a forma que temos de fazer controle da administração pública”, disse.

Segundo Edmar Camata, será uma satisfação poder colaborar com o futuro governo. “O melhor controle é aquele que entrega o resultado. Aquele que encoraja o bom gestor. Mas aquele que dar ao corrupto e desonesto a certeza de que ele será punido. Trago essa experiência e a vontade de fazer com que as melhores práticas mundiais hoje, que é algo que a Transparência Internacional em trazido para o Brasil, sejam também aplicadas em nosso Estado, porque o que o cidadão quer na prática é que o orçamento público seja tão bem cuidado quanto o orçamento familiar”, destacou.

Saiba mais:

Eduarda La Rocque, 49 anos, economista. Foi secretária da Fazenda da prefeitura do Rio de Janeiro de 2009 a 2012. Foi presidente do Instituto Municipal Pereira Passos. Atuou por mais de 12 anos no mercado de capitais. Foi presidente da comissão de riscos do IBGC e Febraban.

Edmar Moreira Camata, 37 anos, é formado em Direito pela UFES. Tem especialização em Gestão Pública.  É Policial Federal há 12 anos. Foi secretário geral da ONG Transparência Capixaba por quatro anos.

Fotos: Raphael Marques

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*