Avenida Atlântica interditada para obra da orla

Publicado em às 16:36.
Por Assessoria de Comunicação

Avenida Atlântica é interditada para execução da Segunda Etapa das Obras de Mobilidade Urbana e Reurbanização da Praia Central de Marataízes

 

O movimento e o barulho das máquinas na Avenida Atlântica, no centro de Marataízes, já soam como música para os moradores do município. Nesta terça-feira (12) a Avenida Atlântica foi interditada, temporariamente, para que as máquinas possam trabalhar no trecho entre o Sal e Mel e o Posto Eclipse, levando segurança aos motoristas e pedestres que transitam no local.

Considerada da obra do século, Marataízes vive um momento de muitas expectativas de crescimento no cenário turístico e econômico. No local estão previstos um novo calçadão, ciclovia, três quiosques geminados, estacionamentos, dois sanitários, chuveiros, e duplicação da avenida. No momento, a empresa dá continuidade à macrodrenagem, preparando três travessias para a passagem das galerias. O serviço visa combater os alagamentos provocados por grandes volumes de águas pluviais.

O secretario de obras de Marataízes, Estevão Machado, que é neto de pescador, acompanhou todos os processos de recuperação da orla de Marataízes ao longo dos anos esteve no local acompanhando os trabalhos disse estar feliz em ver o sonho realizado, “estamos acompanhando e certamente a comunidade de Marataízes está satisfeita, essa obra vem resgatar o brilho da Pérola Capixaba. Estamos cumprindo uma determinação do prefeito Tininho Batista, que é dar total apoio e acompanhamento às obras do município.” Ressalta.

Juntamente com a primeira etapa, em execução desde outubro de 2018, a segunda etapa garante melhorias a Avenida Atlântica passará a ter duas vias, a Praia Central vai contar com um amplo calçadão, ciclovia, estacionamento, seis quiosques, banheiros, chuveiros, bancos, bicicletários, lixeiras, abrigos de ônibus, totem de informação e uma academia popular. O investimento total é de R$ 9.785.794,81 com recursos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) por meio de convênio firmado com a Prefeitura de Marataízes.

O valor total para a realização das duas etapas de obras – R$ 14,1 milhões -, a expectativa é que as intervenções sejam concluídas mais rapidamente, pois os dois trechos passam a ser construídos simultaneamente. O prazo inicial previsto para finalização é de 12 meses a partir do início dos serviços.A empresa que faz o serviço da primeira etapa é a RDJ Engenharia e da segunda, é a Mississipi Empreendimentos.

“Esperamos que no próximo verão 2020 Marataízes possa vislumbrar uma nova orla, reurbanizada e acessível à todos, um local onde a família possa desfrutar bons momentos juntas e atrativa turisticamente.” Diz Tininho Batista, prefeito de Marataízes.

Enviar comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado.
Campos obrigatórios marcados com *.

*
*
*